A apneia obstrutiva do sono é um distúrbio do sono em que a respiração do seu filho é parcialmente ou completamente bloqueada durante o sono. A condição ocorre devido ao estreitamento ou bloqueio das vias aéreas superiores durante o sono.

Você leitor provavelmente já ouviu falar dessa condição, no entanto, existem diferenças entre a apneia obstrutiva do sono pediátrica e a apneia do sono em adultos. Enquanto os adultos costumam ter sonolência diurna, as crianças são mais propensas a ter problemas comportamentais. A causa subjacente em adultos é frequentemente a obesidade, enquanto em crianças a condição subjacente mais comum é o aumento das adenoides e amígdalas.

Apneia do Sono na Pediatria – Sintomas

Durante o sono, os sinais e sintomas da apneia do sono pediátrica podem incluir:

  • Roncar;
  • Pausas na respiração;
  • Sono agitado;
  • Bufar, tossir ou sufocar;
  • Respiração bucal;
  • Molhar a cama;
  • Pesadelos intensos;
  • Bebês e crianças pequenas com apneia obstrutiva do sono nem sempre roncam. Eles podem ter apenas um sono perturbado.

Durante o dia, as crianças com apneia do sono podem:

  • Ter um mal desempenho escolar;
  • Dificuldade em prestar atenção;
  • Problemas de aprendizagem;
  • Problemas comportamentais;
  • Pouco ganho de peso;
  • Hiperatividade.

Apneia do Sono na Pediatria – Causas

A obesidade é um fator comum subjacente à apneia obstrutiva do sono em adultos. Mas, em crianças, a condição mais comum que leva à apneia obstrutiva do sono são amígdalas e adenoides maiores/inflamadas.

No entanto, a obesidade também desempenha um papel no desenvolvimento da apneia do sono em crianças. Outros fatores subjacentes podem ser anomalias craniofaciais e distúrbios neuromusculares.

Apneia do Sono na Pediatria – Fatores de risco

Além da obesidade, outros fatores de risco para a apneia pediátrica do sono incluem:

  • Síndrome de Down;
  • Anormalidades no crânio ou face;
  • Paralisia cerebral;
  • Doença falciforme;
  • Doença neuromuscular;
  • Histórico de baixo peso ao nascer;
  • Histórico familiar de apneia obstrutiva do sono.

Apneia do Sono na Pediatria – Complicações

A apneia obstrutiva do sono pediátrica pode ter complicações sérias, incluindo:

  • Atrapalhar o crescimento do paciente;
  • Problemas cardíacos;
  • Morte.

Apneia do Sono na Pediatria – Tratamento

O tratamento da apneia do sono em crianças podem incluir:

Medicamentos Esteroides nasais tópicos

Esse tipo de medicamento podem aliviar os sintomas da apneia do sono em algumas crianças com apneia obstrutiva do sono leve. Para crianças com alergias, o montelucaste (Singulair) pode ajudar a aliviar os sintomas quando usado sozinho ou com esteroides nasais.

Remoção das amígdalas e adenoides

Consultar um otorrinolaringologista faz parte do tratamento da apneia do sono, possivelmente parte do tratamento envolve a remoção das amígdalas e adenoides. 

Terapia de pressão positiva nas vias aéreas

Na pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP) e na pressão positiva em dois níveis nas vias aéreas (BPAP), pequenas máquinas sopram suavemente o ar através de um tubo e máscara ligados ao nariz, nariz e boca do seu filho. 

A máquina envia pressão de ar para a parte posterior da garganta do seu filho para manter as vias aéreas do seu filho abertas. Os médicos geralmente tratam a apneia obstrutiva do sono pediátrica com terapia de pressão positiva nas vias aéreas.

Outros possíveis tratamentos:

Aparelhos orais

Aparelhos orais, como aparelhos dentários ou bocais, movimentam a mandíbula e a língua da criança para frente, para manter as vias aéreas superiores abertas. 

Evite irritantes das vias aéreas e alérgenos

Todas as crianças, especialmente aquelas com apneia obstrutiva do sono pediátrica, devem evitar alérgenos ou poluentes internos, pois podem causar irritação e congestão das vias aéreas.

Perda de peso

Os médicos podem recomendar que seu filho perca peso se ele for obeso.

Apneia do Sono em Crianças – Saiba Mais!
5 (100%) 1 vote[s]

Dúvidas e Sugestões Aqui: