Bruxismo Infantil – Saiba Mais

0
621

O bruxismo trata-se do hábito involuntário de ranger ou forçar os dentes repetidamente. Esse problema atinge pessoas de todas as faixas etárias, inclusive as crianças que, na maioria das vezes, realizam o movimento durante o sono (o chamado bruxismo infantil). 

Até os seis anos de idade, é normal que as crianças tenham hábito de ranger os dentes, por conta da boca que está se desenvolvendo e dos dentes que estão nascendo. Entretanto, é necessário observar o problema, pois este pode acarretar em consequências mais graves para a saúde da criança.

Bruxismo Infantil

Existem dois tipos de bruxismo infantil: o bruxismo do sono, que ocorre quando a criança está dormindo, e o bruxismo em vigília, que ocorre quando a criança realiza o movimento acordada (mesmo que inconscientemente).

É importante observar particularmente cada caso de bruxismo infantil e suas causas: ele afeta, em média, 19% das crianças e, muitas vezes, o problema é decorrente de estresse e problemas emocionais, sem o conhecimento dos pais.

Causas do Bruxismo Infantil

O bruxismo infantil pode ser acarretado por diversos fatores, relacionados a problemas físicos e/ou emocionais: normalmente, é uma resposta a diversas situações às quais a criança é exposta diariamente.

O bruxismo infantil pode surgir como resposta a crises de ansiedade, estresse, tensão, entre outros problemas emocionais, geralmente acarretados por situações cotidianas, como mudanças na rotina, separação dos pais, mudança de escola, entre outras circunstâncias estressantes vivenciadas pela criança.

Além das causas emocionais, existem também condições físicas que podem decorrer no bruxismo nas crianças, tais como: má oclusão, mordida desalinhada (consequência do uso de chupeta e/ou mamadeira em excesso), problemas respiratórios (como asma e rinite alérgica) e problemas nutricionais.

Fatores genéticos também podem ser responsáveis pelo surgimento do bruxismo infantil: dentre as crianças portadoras do bruxismo, 21% a 50% delas apresentam parentesco direto com portadores da mesma condição.

Crianças que possuem sono de má qualidade têm maior tendência a desenvolver bruxismo, assim como crianças portadoras de determinadas doenças neurais, como hiperatividade e transtorno de déficit de atenção.

Permitir que os filhos passem muito tempo em frente à televisão e aparelhos eletrônicos também pode ser um fator agravante do bruxismo, pois, quando passam muito tempo concentradas nas telas, as crianças tendem a ranger os dentes, inconscientemente, em vigília.

Prevenção do Bruxismo Infantil

Para evitar problemas de saúde de maior impacto nas crianças, como fraturas, desgastes e sensibilidade acarretados pelo bruxismo infantil, alguns cuidados podem ser adotados para evitar, ou ao menos minimizar as chances de a criança adquirir o problema, como incentivar a mastigação desde os primeiros meses de vida.

Também é possível tomar algumas precauções na vida emocional da criança, como estabelecer uma rotina tranquila que diminua situações de estresse e ansiedade. Na hora de dormir, é essencial estabelecer um ambiente calmo e afastá-la de aparelhos eletrônicos.

Implantar hábitos saudáveis nas crianças, desde pequenas, pode minimizar bastante as chances de desenvolvimento do bruxismo infantil: uma boa alimentação, prática de exercícios físicos e um estilo de vida saudável, em geral, além de evitar o problema, trarão consequências benéficas para a crianças em todos os aspectos da vida.

Identificando e Tratando o Bruxismo Infantil

Normalmente, é possível identificar o desenvolvimento do bruxismo infantil através da observação dos movimentos que a criança faz com a boca, seja em vigília ou durante o sono: deve-se observar se ela range ou força os dentes repetidamente.

Também é possível identificar o problema através das queixas da criança de dores de cabeça constantes; isso porque a cabeça está diretamente conectada à mastigação: se o movimento de mastigação for constante, logo acarretará em dores de cabeça.

Sensibilidade nos dentes e dores nos músculos faciais também podem ser sinais indicativos de bruxismo infantil. É importante ficar atento e procurar um médico se os sintomas persistirem.

As formas de tratamento são amplas e variam de acordo com a particularidade de cada criança. A melhor maneira de solucionar o bruxismo infantil é consultando o neurologista infantil de sua confiança: ele será capaz de identificar a origem do bruxismo e indicar o tratamento ideal, assim como o profissional especialista para o acompanhamento.

Bruxismo Infantil – Saiba Mais
5 (100%) 103 votes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here