Dificuldade no Aprendizado: Quem Procurar?

Quando o assunto é dificuldade no aprendizado da criança, pode ser difícil saber a quem recorrer, visto que diversos fatores e transtornos podem ocasionar este problema. É importante procurar ajuda o quanto antes, para que a criança não se prejudique e nem fique para trás.

Dificuldade no Aprendizado: Quem Procurar?

Esse é um tema que aflige os pais, quando notam que a criança não está se desenvolvendo do modo esperado, ou no tempo esperado. Neste artigo, compreenda melhor os sinais que indicam que a criança está tendo dificuldades no aprendizado, e saiba a qual profissional recorrer em cada caso.

Sinais de Dificuldade no Aprendizado

Normalmente esses problemas são identificáveis a partir dos 5 anos de idade, quando começam a comprometer o desempenho escolar da criança, preocupando os pais. A dificuldade de aprendizado não significa que a criança não tem capacidade de aprender, mas sim que ela processa as informações de modo diferente e em seu próprio tempo.

Alguns sinais apontam para dificuldade no aprendizado, tais como:

  • Baixo desempenho escolar e notas baixas;
  • Lentidão ou dificuldade de raciocínio acentuada;
  • Dificuldade para compreender e realizar tarefas;
  • Dificuldades de coordenação, concentração e memória;
  • Ansiedade, agitação ou irritabilidade excessivos;
  • Dificuldade na escrita, seja ela ao ler, escrever ou soletrar;
  • Dificuldade em matemática;
  • Falta de confiança e frustração.

Pressionar a criança não é o jeito correto de lidar com suas dificuldades. Muitas vezes isso pode até piorar a situação, deixando-a desmotivada e frustrada, ou fazendo com que ela sinta-se incapaz.

“É muito comum o professor ser o primeiro a identificar o problema e passar para o diretor da escola. Este procura os pais e junto ao psicologo ou diretamento com o neuropediatra sp ou neurologista infantil sp inicia o processo de tratamento.” Disse Dolores Tavares Prof. Particular em SP.

Fatores Responsáveis pela Dificuldade no Aprendizado

Há inúmeras situações que influenciam diretamente no processo de aprendizado da criança, incluindo sua condição socioeconômica, o incentivo dos pais no estudo da criança, conflitos pessoais, problemas no desenvolvimento, entre outros.

1- Intervenções Pontuais: Normalmente quando a sala de aula realizando uma atividade em que todos têm autonomia para desenvolvê-la sem a ajuda do professor, este faz uma intervenção com o aluno que está com dificuldades de aprendizagem. Oriento os professores para que registrem o trabalho que desenvolvem, nesses momentos, com a criança. Chamamos de “Caderno de Intervenção Pontual” e, nele, são registrados: data, conteúdo, atividade desenvolvida e breve reflexão escrita do que percebe quando o aluno está fazendo a atividade.

 2- Professor Auxiliar: As salas de aula que contemplam os requisitos necessários, contam com um professor que trabalha com os alunos que apresentam dificuldades. É uma política da Secretaria de Estado de Educação. Consiste em os professores regente e auxiliar trabalharem em conjunto para recuperar os alunos que se encontram abaixo das expectativas de aprendizagem esperadas. Oriento o professor auxiliar para que registre todas as suas ações em sala de aula. A cada dois meses, analisamos os resultados e redirecionamos esta ação.

3- Chamar o responsável para conversar: Quando converso com os professores, individualmente, para discutirmos a aprendizagem dos alunos, às vezes, concluímos que é necessário chamar o responsável da criança para uma conversa. Esse ano, essa ação ajudou muito a mim e aos professores, pois foi possível conhecer melhor a realidade das crianças. Por exemplo, às vezes, as crianças não têm um adulto para orientá-las nas tarefas de casa ou para motivá-las a ler o livro que a professora enviou. Problemas familiares também refletem na aprendizagem das crianças.

4- Sala de Apoio Pedagógico Especializado: Na escola procuro orientar para contar com duas salas que oferecem apoio pedagógico, uma em cada período. Alguns alunos são encaminhados para serem avaliados pelas professoras especialistas. Consiste em o professor da criança, responder a um questionário e a professora especialista fazer uma entrevista com o aluno e com o seu responsável. Então, se diagnosticada a necessidade, o aluno passa a frequentar essa sala em período contrário, permanecendo nela até os professores concluírem que não há mais necessidade.

5- Monitoria ou agrupamento: Oriento os professores para que trabalhem com monitores. Assim, o aluno que tem facilidade senta-se com o que tem dificuldade, para ajudar o colega. É preciso ter bom senso, pois não dá para realizar esse agrupamento em todo o período de aula, mas sim, em atividades específicas.

Dentre os motivos que podem estar causando este conflito, destacam-se os transtornos de aprendizagem, ou a dificuldade de aprendizagem. A diferença entre os dois é importantíssima, visto que o primeiro é causado por condições que afetam o cérebro da criança, e o segundo diz respeito a tais conflitos emocionais ou pessoais.
Caso a aprendizagem esteja sendo prejudicada devido a problemas no ambiente familiar ou escolar, como a ocorrência de bullying, cabe aos educadores e aos pais tentarem controlar a situação. Em algumas situações, é necessário que a criança realize o acompanhamento com um psicólogo, que pode ajudar a criança a lidar melhor com seus problemas.

oi tenho dificuldade de aprendizagem NÃO conclui os meus estudos tanto que MATEMÁTICA falta poucos MÓDULOS para acabar e ir para nono ano e sofro muito quero ter uma PROFISSÃO e tenho muitas dificuldade para termina os estudos que uma AJUDA

No entanto, se o problema for biológico e tiver relação com alguma alteração cerebral, o neurologista Infantil é o especialista que deve avaliar o caso e tomar as providências necessárias.

Por esse motivo, é essencial consultar um neuropediatra: somente ele está apto a diagnosticar qualquer transtorno neurológico, e indicar o tratamento adequado, que difere-se do tratamento de dificuldades de aprendizados não relacionadas a questões neurológicas.

Blog Neurologista Infantil Moema SP Você é 10!

children’s learning difficulty cdc

learning-disorder

Learning Disabilities Podcasts

Conversar com a criança e com os professores, buscar entender onde estão as dificuldades e passar por uma consulta com um neurologista infantil são atitudes essenciais para resolver o problema corretamente e ajudar o pequeno.

Comente abaixo se tem algum dúvida.

Dificuldade no Aprendizado: Quem Procurar?
5 (100%) 75 votes

Dúvidas e Sugestões Aqui: