Obesidade em Crianças – Como Prevenir

0

A obesidade em crianças vai muito além de uma questão estética: trata-se de uma doença, que deve ser prevenida e tratada adequadamente, desde os primeiros meses de vida da criança. Se a doença não for tratada durante a infância, o tratamento durante a vida adulta será muito mais difícil.

Obesidade em Crianças

A obesidade infantil ocorre quando uma criança está acima de do peso médio para sua idade e estatura. Caracteriza-se por um dos maiores problemas de saúde que atingem crianças atualmente: uma em cada três crianças brasileiras está acima do peso.

Entender as causas e as consequências dessa doença é importante para saber como preveni-la. Na infância, a condição desenvolve-se com mais facilidade, devido ao organismo que ainda está em formação.

Causas da Obesidade em Crianças

Dentre os diversos fatores que podem causar a obesidade infantil, os mais comuns são: fatores genéticos, maus hábitos alimentares, sedentarismo ou uma junção desses fatores.

A obesidade pode ser consequência também de condições médicas, como utilização de medicamentos à base de corticoide ou doenças hormonais. Crianças com dieta desequilibrada e sem hábito de praticar exercícios são os principais alvos da doença.

Embora o histórico familiar de obesidade seja um dos fatores, isso não se aplica a uma regra: pais obesos não necessariamente gerarão um filho com o problema, assim como pais com peso comum podem gerar filhos obesos.

Fatores psicológicos também podem decorrer em obesidade infantil: problemas psicológicos, como estresse, ansiedade ou tédio, podem fazer com que as crianças comam compulsivamente.

Fatores ambientais também podem ser responsáveis pela epidemia que se tornou a obesidade infantil nessa geração: com o avanço da tecnologia, as crianças gastam muito mais tempo assistindo TV e com jogos eletrônicos, e cada vez mais deixam as atividades físicas de lado, acarretando o sedentarismo.

Consequências da Obesidade Infantil

As consequências da obesidade na infância incluem problemas sociais, emocionais e de saúde. É grande a probabilidade de a criança obesa continuar encarando a condição na vida adulta, e, com esta, todos os problemas de saúde que a acompanham.

Menor expectativa de vida, alguns tipos de câncer, hipertensão, diabetes, AVC e infarto precoce são alguns dos problemas de saúde que acompanham pessoas obesas na vida adulta.

Durante a infância, alguns problemas de saúde já podem se manifestar como consequência da obesidade, entre eles: aumento no colesterol, pressão alta, diabetes, apneia obstrutiva do sono, hiperandrogenismo e problemas ortopédicos.

Além disso, crianças obesas são extremamente vulneráveis a problemas de cunho psicológico, como ansiedade, baixa autoestima e depressão. Isso porque, diariamente, estas sofrem preconceito e discriminação social; naturalmente, isso acarreta efeitos como o isolamento e retraimento social.

Depressão, baixa autoestima e retraimento podem agravar ainda mais o quadro de obesidade das crianças, pois aumentam sua tendência de comer compulsivamente e sair pouco de casa, praticando poucos exercícios físicos.

Saiba Como Prevenir a Obesidade Infantil

A melhor maneira de agir contra a obesidade em crianças é dar início à prevenção logo na gestação, através de bons hábitos alimentares da mãe, evitando o excesso de sobrepeso na gravidez.

O aleitamento materno também é um hábito de prevenção: ele diminui as chances de a obesidade ser desenvolvida, pois evita a introdução de leites industrializados com excesso de proteínas na dieta do bebê.

Alimentação Saudável

Obviamente, a principal forma de prevenção contra a obesidade em crianças é o hábito da alimentação saudável e equilibrada, incluindo a introdução de novos alimentos na dieta de forma a enriquecê-la de nutrientes.

Primordialmente, é importante incentivar a criança a consumir frutas, verduras e legumes, e não oferecer a ela alimentos com muita gordura, precocemente. A redução do consumo de alimentos industrializados e/ou ricos em açúcares simples, sal, gorduras saturadas a ácidos graxos também são hábitos recomendados.

Iniciar o dia com um café da manhã reforçado e composto por lácteos, cereais e frutas melhora o rendimento físico e intelectual da criança na escola. É importante beber de um a dois litros de água por dia.

Atividades Físicas

Em junção dos bons hábitos alimentares, é essencial que a criança gaste energia realizando atividades físicas ao menos 60 minutos por dia. Os pais devem limitar o tempo da criança com jogos eletrônicos, e incentivar a prática de esportes, fator essencial na prevenção da obesidade.

Além disso tudo, a criança deve ter um acompanhamento pediátrico rotineiro, para que, se seu caso for de ganho acelerado de peso, o médico possa detectá-lo logo de início, analisar se os hábitos alimentares e o estilo de vida da criança estão corretos e indicar o tratamento adequado.

Prevenir a obesidade é bem mais simples que remediá-la; entretanto, exige acompanhamento e hábitos saudáveis dos pais, que servirão de exemplo para os filhos. Se desde cedo a educação alimentar for transmitida à criança, ela criará naturalmente o hábito de alimentar-se bem, garantindo uma vida saudável.

Se seu filho sofre de obesidade infantil, procure ajuda médica o mais breve possível e conheça as recomendações necessárias para o tratamento da doença.

Obesidade em Crianças – Como Prevenir
5 (100%) 97 votes

Dúvidas e Sugestões Aqui: