A Adaptação da Criança na Escola varia de acordo com a faixa etária de cada estudante e não se restringe apenas ao início da jornada acadêmica da criança, quando ela vai à pré-escola pela primeira vez. Sempre que ela se depara com uma nova fase, como uma nova etapa de ensino ou uma mudança de escola, por exemplo, é um novo período de adaptação.

Adaptação da Criança na Escola

Sair da zona de conforto e encarar o novo é sempre um processo intenso de transição. O período de adaptação da criança na escola engloba também os pais, principalmente pais de crianças pequenas que ainda estão iniciando sua jornada educativa, com muitos medos e inseguranças.

O início da vida escolar é uma fase marcante e desafiadora tanto para os filhos, que se veem inseridos em um ambiente e rotina desconhecidos, quanto para os pais, que sofrem ansiosos e preocupados diante das primeiras experiências autônomas dos filhos.

O período de adaptação da criança na escola leva, geralmente, de uma a duas semanas, mas tudo depende das características da criança, da família e das experiências anteriores. Gradativamente, a criança vai se habituando à nova rotina longe dos pais, criando vínculos com os professores e colegas e tornando-se mais segura. Algumas posturas podem favorecer e adaptação da criança na escola. Confira:

Adaptação da Criança na Escola – Planejamento e Recepção

Antes do início das aulas, é interessante que haja uma recepção dos responsáveis pela escola com objetivo de transmitir uma segurança, além de ser uma boa oportunidade para criação de vínculos entre instituição e responsáveis.

Uma entrevista com os responsáveis para colher dados pessoais da criança pode ser interessante: brincadeiras preferidas, medos, questões de saúde e alimentação são informações que podem facilitar o planejamento das atividades, de acordo com os interesses de cada turma.

É papel dos educadores transmitir segurança à criança na fase inicial, mas sem querer forçar um vínculo que está ainda sendo criado. No primeiro momento, o ideal é que a criança seja recebida todos os dias pelo mesmo educador; entretanto, aos poucos, ela precisa entender que a escola é um espaço coletivo e é importante que ela se familiarize com toda a equipe pedagógica. Esse processo ocorre naturalmente.

Participação da Família na Adaptação da Criança na Escola

O primeiro contato da criança com o ambiente escolar é o momento em que ela conhecerá, junto aos seus pais, o novo ambiente, suas cores, encantos e pessoas nele contidas através da observação.

A família deve se sentir segura em relação à escolha da escola, afinal, muitas vezes é a primeira experiência de separação entre pais e filhos após o nascimento. Essa segurança é estabelecida através de contato com os professores, com o ambiente e com a nova rotina da criança. Esse contato é essencial para minimizar as sensações de ansiedade e insegurança dos pais, naturais nessa fase da vida do filho.

No momento de escolha da escola, é importante que os pais visitem a instituição durante as aulas, momento em que haverá circulação de crianças e poderão ser observados aspectos como dinâmica dos educadores e relação entre crianças e pedagogos; além disso, deve-se observar características de todo o ambiente, como as salas e a área externa. Tudo deve estar de acordo com a opção familiar.

Os pais devem estar sempre presentes no período de adaptação da criança na escola, mas alguns momentos como a despedida antes da aula, por exemplo, apesar de dolorosa, é fundamental no processo de adaptação.

É natural que a criança resista à ida para a escola nos primeiros dias de aula: apesar da sensibilidade, a despedida dos pais deve ser breve e ao mesmo tempo segura e afetiva. As conversas entre família sobre a rotina escolar são essenciais para que a criança encare o processo com mais confiança.

Choro da Criança na Escola

Os educadores não devem banalizar o choro da criança, pois trata-se de uma expressão de confusão e desespero. A melhor forma de lidar com o choro é tentar mostrar à criança o que está acontecendo, confortá-la e distraí-la, para que ela se sinta acolhida e esqueça um pouco o reencontro com os pais.

Nem todas as crianças têm o hábito de se comunicar através do choro. Entretanto, isso não significa que ela já está adaptada ou que não precise de atenção: é preciso inseri-las da mesma forma nas atividades em grupo, e jamais ignorá-las.

Atividades Indicadas e Objetos de Apego na Escola

O ambiente escolar deve promover a interação entre as crianças através de propostas como rodas de conversa, contação de histórias e atividades que explorem suas expressões corporais e sonoras. Essas experiências cotidianas da creche ampliam o vocabulário da criança, assim como sua capacidade de se expressar e se comunicar.

A complexidade das brincadeiras da escola variam de acordo com a faixa etária das crianças: cada uma delas tem um papel no desenvolvimento da criança.

Chupeta, paninhos e brinquedos pessoais são exemplos de objetos de apego das crianças, e muitas vezes lhe transmitem segurança, remetendo ao ambiente familiar. De início, não é recomendado que os educadores “desafiem” a criança a descartá-los: trata-se de um processo natural que ocorrerá gradativamente.

Como Favorecer a Adaptação da Criança na Escola
5 (100%) 16 votes

Dúvidas e Sugestões Aqui: